Hildegard Angel põe pingos nos “is” ao falar da mídia que quer entregar a Petrobrás

Hildegard Angel põe pingos nos “is” ao falar da mídia que quer entregar a Petrobrás

Colunista do JB repercute seminário da AEPET e Clube de Engenharia

Hildegard Angel em sua coluna no JB ressalta que os palestrantes do seminário promovido pela AEPET em parceria com o Clube de Engenharia na última terça-feira (5) “provaram com transparência que o noticiário da ‘Petrobrás quebrada’ não passa de Fake News, cuja origem, segundo eles, tem nomes e sobrenomes: Miriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg.

O trabalho da colunista e a volta do JB, com sua linha editorial de combate à agiotagem institucionalizada no Brasil, representam a esperança de dias melhores para o País.

Leia o texto na íntegra

SE FOSSE a Miriam Leitão e o Carlos Alberto Sardenberg, depois do Seminário de ontem no Clube de Engenharia, só saía de gola levantada e óculos escuros, para não ser reconhecida na rua. De vergonha…

GENTE, QUE VEXAME! Com gráficos, balanços, dados, números, os engenheiros da Petrobrás provaram com transparência que o noticiário da “Petrobrás quebrada” não passa de Fake News, cuja origem, segundo eles, tem nomes e sobrenomes: Miriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg…

E ISSO passou a ocorrer desde a descoberta do Pré Sal. Em 2008, Sardenberg escreveu artigo em que disse que o Pré Sal só existia na cabeça do governo… EM 2009, a Leitão declarou: “Não, o Pré Sal existe, sim, só que a Petrobrás não tem capacidade de explorar, vai precisar de tecnologia estrangeira”… SÓ QUE A Petrobras desenvolveu tecnologia própria e começou a explorar o Pré Sal, ganhando prêmio…

AI, ELES DISSERAM: “ah, o custo é muito caro, não é compensador explorar o Pré Sal”… ENTÃO, OS TÉCNICOS da Petrobrás continuaram a explorar e a ganhar prêmios. Aí, o custo começou a ficar mais barato…

NO INÍCIO DE 2016, Sardenberg afirmou que a Petrobras estava quebrada, que precisava fazer um acordo com o governo e buscar aporte financeiro no mercado. Muito ao contrário, foi a Petrobrás que fez um aporte de 20 bilhões para o BNDES poder fechar o caixa naquele ano de 2016… VALE DIZER que, no mesmo 2016, a Petrobrás fechou o caixa dela com 22 bilhões… O SARDENBERG nunca foi a público se retratar, ao contrário, continuou vindo a público insistir que a Petrobrás estava quebrada…

GENTE, EU VOU virar uma especialista em Petrobrás. Pelo menos vou entender mais do que a Leitão e o Sardenberg, o que não está me parecendo tão difícil… NUNCA SE VIU uma empresa quebrada com geração operacional de caixa tão alta. De 2012 para a frente, um mínimo de 25 bilhões. É a maior empresa em geração de caixa… A CORRUPÇÃO que disseram que quebrou a Petrobrás não afetou a sua geração de caixa. A geração de caixa de Chevron, Exon, Shell, tem uma variação muito grande com o preço do barril, despencam para a metade… EM 2016, a Petrobrás teve maior geração de caixa que todas do mundo… SÓ A CHEVRON, quando o preço está lá em cima, chega perto da geração da Petrobrás, apesar de ela ter tido um subsídio e uma carga tributária muito maior que as americanas…

O PALESTRANTE Paulo César Lima chamou atenção para a Quarta Rodada de Licitações do Pré Sal e também a Quinta, que acontecerão nesta quinta-feira, caso não tenham sucesso em suspendê-la judicialmente… SEGUNDO ELE será quando poderá ocorrer crime de Lesa Pátria, pois será licitado o Excedente em Óleo, que é o Óleo Lucro ou Profit Óleo, um capitalismo sem risco, o tesouro do Pré Sal… É AQUELE que iria para a Educação e a Saúde e o Fundo Social dos brasileiros. Seriam pelo menos 40% dele com essa destinação. A verdade é que, na lei que foi criada não saiu Excedente em Óleo nenhum para isso… OS ENGENHEIROS da Petrobrás alegam que jamais se poderia colocar tais tesouros do país nesta licitação, que é um jogo de azar…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.