Apple questiona decisão do júri em ação por quebra de patentes

Apple questiona decição do juri em ação por quebra de patentes

A Apple está questionando um veredicto que pode forçá-la a pagar cerca de 625,5 milhões dólares para uma empresa fundada por David Gelernter, professor de ciência da computação da Yale, por violar três patentes relacionadas à forma como os arquivos são exibidos no iPod, o iPhone e computadores Macintosh .

Um júri federal em Tyler, no Texas, na sexta-feira(1) foi favorável a causa da empresa, Mirror Worlds, de cobrar da Apple 208,5 milhões dólares em danos para cada uma das patentes violadas. Eles incluem uma patente relacionada com o Cover Flow, uma característica central de computadores da Apple e dispositivos móveis que permite aos utilizadores percorrer capas de álbuns, fotos e outros arquivos.

O juiz federal responsável pelo caso ainda não emitiu formalmente o veredicto. Através de um recurso de emergência apresentado no domingo, a Apple solicitou ao juiz a suspensão da sentença por causa de uma série de “questões pendentes” relativas a duas das três patentes que teriam sido deliberadamente violadas. A Apple alegou que seria um erro o tribunal de conceder ao requerente a sentença completa para cada uma das patentes.

Se a decisão do júri for confirmada pelo juiz, a Mirror Worlds deverá receber o valor total recomendado pelo tribunal o que será também uma das maiores indenizações por quebra de patente na história dos Estados Unidos.

One comment on “Apple questiona decisão do júri em ação por quebra de patentes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.