EUA exigem dados de contas do WikiLeaks ao Twitter

Agora é a vez do Twitter fornecer dados ao Governo Americano

Os Estados Unidos intimaram o Twitter a fornecer dados relacionados com a conta doWikiLeaks e de alguns dos seus seguidores. Os registos exigidos à rede de microblogging “são relevantes para a investigação criminal em curso”, refere o documento enviado pela justiça norte-americana.

A “solicitação” – mais precisamente a cópia do que seria o fax da intimação – foi publicada pelo próprio WikiLeaks, através da conta do Twitter, este domingo. A nota é datada de 14 de Dezembro de 2010. Na mesma, o Governo norte-americano exige à rede social que forneça informação sobre a conta do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, e de Bradley Manning, analista do exército norte-americano que está sob suspeita de utilização indevida de documentos do Pentágono que foram tornados públicos.

Registos de ligação, historico do IP (Internet Protocol) utilizados para logar no Twitter, correio electrónico e sites, além detalhes de contas bancárias e cartões de crédito fazem parte do conjunto de dados exigidos. Além disso nas informações que o Twitter terá de fornecer incluem-se igualmente dados de quaisquer contas eventualmente ligadas às dos investigados, entre um potencial universo de perto de 640 mil seguidores.

Julian Assange foi avisado da notificação da justiça americana ao Twitter pela própria rede, que diz ser parte da política do site informar os utilizadores quando há exigências do género. Assange suspeita que o mesmo pedido tenha sido feito ao Google e ao Facebook, embora não tenha existido nenhuma notificação aos visados por parte destas. “O WikiLeaks condena veemente esta instigação dos indivíduos indiciados por parte do Governo dos EUA”, afirmou o advogado de Assange, Mark Stephens, num comunicado emitido em Londres.

2 comments on “EUA exigem dados de contas do WikiLeaks ao Twitter
  1. Dan disse:

    Legal se eles vierem me investigar. Eu estou me lichando para o governo americano e sua patria falsária em decadencia.
    Não deixarei de seguir o Wikileaks, muito menos de apoiar e ploriferar sua divulgação.

    A DEMOCRACIA PASSA PELA TRANSPARENCIA RADICAL!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.