Juíza dos EUA mantém ordem para Twitter informar no caso Wikileaks

Essa briga não acaba

Uma juíza federal dos Estados Unidos manteve uma ordem na qual obriga o serviço de microblogs Twitter a dar informações de determinados usuários para as investigações do vazamento de documentos centralizado no Wikileaks.

Três dos detentores de contas no serviço de microblogs apontados pelo governo recorreram em juízo, a fim de reverter uma ordem anterior, na qual a juíza ordenava ao Twitter a revelação de informações aos procuradores-gerais responsáveis pelo caso.

Uma lei federal permite aos procuradores obter certos dados eletrônicos sem a necessidade de mandato de busca. Neste caso, os usuários do Twitter disseram que o governo está abusando da lei de maneira prejudicial às proteções constitucionais da liberdade de associação e de expressão.

Os advogados dos detentores das contas no serviço de microblogs –alguns dos quais mantêm conexões com o Wikileaks– disseram que vão recorrer à decisão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.