Pilotos da Stock Car aderem ao novo sistema de segurança para a remoção de capacates em acidentes

A etapa de abertura da temporada 2011 da Stock Car teve muitas atrações, no último domingo (dia 20), no autódromo internacional de Curitiba, em Pinhais (PR). Em termos de segurança, a grande novidade para os pilotos é o sistema Eject, considerado o mais seguro para a remoção de capacete na suspeita de lesão cervical, no caso de um acidente.

Dez dos 32 pilotos da principal categoria nacional já aderiram ao dispositivo, que é instalado no forro do capacete e funciona como uma espécie de air bag. O Eject já é obrigatório nas principais provas dos Estados Unidos, como Fórmula Indy e NASCAR.

No Brasil, a iniciativa de introduzir a novidade foi do Dr. Dino Altmann, presidente da Comissão Médica da CBA e integrante da Comissão Médica da FIA, e dos empresários Ely Behar e Bruno Theil, sócios da loja U|Racer e da Artmix Studios.

O paulista Thiago Camilo, vencedor da prova, foi um dos pilotos que já instalou o disposito em seu casco. “O Thiago pintou o seu capacete pela primeira vez aqui na Artmix e já aproveitamos para instalar o Eject no modelo Stilo, utilizado pelo piloto. Ficamos muito contentes com a aceitação de mais este item de segurança, que parece tão simples, mas pode significar muito no caso de um acidente com suspeita de lesão cervical. Para a segunda etapa da Stock Car, dentro de dez dias, em São Paulo, já teremos mais pilotos com o Eject em seus capacetes”, comentou Theil, que fará a instalação no estúdio da Artmix e também na pista de Interlagos, com o preço de 330 reais (sistema + instalação).

Em Curitiba, o Dr. Dino Altmann realizou uma demonstração do sistema no capacete do piloto paranaense Lico Kaesemodel. “Estou sugerindo a todos os pilotos que utilizem o Eject, porque o sistema só traz benefícios”, destacou o médico da CBA e da FIA.

Com uma espécie de balão inflável, o Eject é acionado por uma mangueira acomodada sob a espuma de forração do capacete e com uma saída externa. No caso de um acidente, a equipe médica corta a alça que prende o capacete ao pescoço do piloto e enche o sistema inflável. Em até 30 segundos, o capacete sai totalmente da cabeça do piloto, sem que se faça movimentos no pescoço.

Para os interessados em conhecer melhor o sistema Eject, ele já se encontra à venda para todo o país na U|Racer:
www.uracer.com.br/ListaProdutos.asp?IDLoja=14251&Y=10561416247208&texto=eject

Arai e Stilo – Entre as marcas de capacetes mais utilizadas pelos pilotos da Stock estão a japonesa Arai e a italiana Stilo, que representam praticamente 100% do grid. As duas marcas também são vendidas com exclusividade pela U|Racer e Artmix no Brasil. Quando o assunto é pintura dos cascos, a Artmix é líder absoluta na preferência dos pilotos da principal categoria nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.