Como será o amanhã da tecnologia? Responda quem souber…

...esse negócio de viver mil anos... Sei não, mas acho que sei lá.

Gosto de ver novidades, mas confesso que algumas delas me assustam e eu não sou fácil de me apavorar. Estava dando uma olhada no que andam anunciando por aí e o cenário é bem mais realista do que eu pensava anos antes.

Começa por uma informação publicada em mais um brilhante artigo da jornalista Elis Monteiro o qual destaca que a tecnologia hoje produzida pelo homem já pode sepultar o futuro. Sim! Segundo o artigo é possível que o ser humano que irá viver mil anos – eu disse 1000 anos – já tenha nascido. Agora, caros leitores, imaginem como será viver mil anos. Como serão as aposentadorias? Como fica a população mundial? A fome? A água? O planeta? Os casamentos? O emprego… Enfim! Seria o fim… Aliás, não teria fim. Bom, passado esse susto e após degustar uma cerveja gelada para ajudar a descer a, digamos, afirmação; fui ver o que pode vir no decorrer de algumas décadas ou menos do que isso.

No campo dos transportes já estão a afirmar e mostrar que carros, ônibus, aviões e barcos rodarão sem motorista. Isso não é para daqui a 100 anos, mas já está sendo testado e com sucesso. Tais veículos inteligentes só precisam que você diga para onde quer ir e o resto ele fará. Agora, como fica o prazer de dirigir? Bom, pelo menos a tal da Lei Seca acaba, pois o motorista vai poder tomar um drink ou vários. O problema é se ele errar o endereço…

Celular.. que celular?

Em breve, pois o Google já está bem adiantado nesse sentido, teremos o mundo todo mapeado e conectado. Os mapas estarão nos veículos e as viagens podem ser literalmente virtuais sem ter que usar drogas. Já é possível ver, andar, visitar, conhecer e falar com pessoas de forma virtual e tudo isso estará incorporado na sua viagem virtual. Um barato de cara limpa que qualquer careta pode curtir.

Lentes inteligentes.. Para não enganar os olhos.

Tudo vai estar colado em você. Seja pelo celular, através do computador, da internet ou através de óculos e ouvidos. Isso mesmo! Óculos que exibirão informações de onde você está e o que está acontecendo à sua volta, com direito a ouvir também. Segundo anunciam será possível pensar e logo em seguida ver e ouvir. Mas não para por aí. E se eu disser que no lugar dos óculos poderá estar uma lente de contato e através dela poder saber tudo o que ainda estão planejando para os óculos especiais? Pois é, os óculos do futuro já nem nasceram e já morreram diante dessa possibilidade.

A maior de todas as preocupações do anunciado para o futuro é mesmo o conteúdo. Para alimentar essa carga de informações em tempo real que o cérebro das pessoas irá precisar, haverá a necessidade de gerar muito material de qualidade indiscutível e extremamente confiável. Uma das soluções propostas seria a coleta de dados em tempo real, mas isso gera ainda outro problema: a privacidade, que, em minha opinião, já foi para as ‘cucuias’ há muito tempo e não é de hoje. Para coletar e processar e pior, filtrar tanta informação para ser disponibilizada será necessária grande capacidade de processamento. Algo várias vezes mais poderoso que o utilizado hoje. Porém, isso não é mais problema. Recentemente a Intel lançou sua nova geração de processadores Core i5 (veja o vídeo). Se um processador doméstico já faz isso tudo imaginemos que para chegar ao anunciado futuro (essa história do homem viver mil anos não sai da minha cabeça) está mais perto do que longe.

http://www.youtube.com/watch?v=ZM0ptMqNhso&feature=player_embedded

As soluções são várias e uma delas já está em funcionamento. Uma garagem vertical totalmente computadorizada guarda carros sem precisar de manobristas em um prédio de 30 andares. Pelo sistema o carro entra e é colocado na esteira que leva a uma plataforma que é erguida por elevadores e colocado numa vaga com precisão milimétrica. Quando você for pegar seu carro de volta não terá que esperar muito. Em menos de dois minutos ele estará em suas mãos e você sentado nele. Ou seja: é o fim do manobrista e daquele sinalizador com um número que colocam em cima do seu carro. E por falar em carro, já se encontra em funcionamento no Brasil o OCR. Por este sistema a polícia pode multar, reter, prender enfim, saber tudo da sua vida e da vida do seu carro apenas lendo o número da placa. O mais interessante é que tudo isso é feito com o carro andando e sem a intervenção humana. Se o carro está com o IPVA atrasado no próximo posto policial ele será parado e você vai assinar a multa e entregar o carro para ser levado no reboque. Eu ainda não disse que todo carro vai sair com chip e assim a coisa fica ainda mais próxima da ficção em livro (ainda em papel) de Admirável Mundo Novo.

Táxi do futuro?

Mas se você ficar a pé bastará chamar um táxi. Só que o taxi do futuro vem sem motorista. Sim! Ele acha você pelo sinal do seu celular e estaciona na sua frente. Assim que você entra o taxi pede que digite um dos endereços de sua preferência (sim, por que ele vai saber todas as rotas que fez) e ai é só curtir a paisagem. Tais veículos rodarão em cima de trilhos semelhantes a metrôs ou lendo sensores. Mas já existe tecnologia que detecta referências visuais e pode até reconhecer humanos e prever que poderão atravessar na hora errada e, assim, evitar atropelamentos. Seria excelente! Ou melhor: será excelente! O mesmo vale para os ônibus.

Enfim, uma coisa ainda não conseguiram inventar: a moto que anda sozinha. Mas logo vai aparecer um engraçadinho propondo uma aberração dessas. Enquanto isso não acontece, vou curtindo aqui a minha troca de marchas, o vento no rosto, possíveis pregos (sim, por que já existe o pneu que não fura) e administrando o meu risco e a barbeiragem dos outros motoristas. As motos de hoje já tem tanta tecnologia embarcada que a simples pane de um sensor de combustível te deixa na rua.

Mas quando isso acontecer, você liga pro seu taxi e para o reboque. Aproveita, por que no futuro será a moto que fará isso por você. Ela ligará para o guincho credenciado pela seguradora ou fabricante e chamará um taxi sem motorista para levá-lo para casa. No caminho, para acalmá-lo, eles te oferecerão uma viagem a Disney com direito a Mickey e tudo mais… Inclusive o Pateta.

Depois dessa eu vou tomar a segunda cerveja e esperar que essa história de viver mil anos não dê certo e que não apareça nenhum engraçadinho inventando uma moto automática e que anda sozinha.. Isso não vale. Assim não pode… Como diria aquele ex-presidente “Nunca antes na história…” Sei não, mas as vezes eu penso que tem coisa que se melhorar muito, piora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.